AVISO

AVISO: ESTE É MEU ANTIGO BLOG, QUE NÃO É MAIS ESCRITO DESDE 2011. O CONTEÚDO AQUI EXPRESSO PODE NÃO REPRESENTAR MEUS PENSAMENTOS E OPINIÕES DE IDADE ADULTA. PARA CONTEÚDOS NOVOS E RELEVANTES ACESSE BLOG.BRUNO.TODAY




sábado, 19 de junho de 2010

Ultra-Feminismo Exagerado

Palavras-Chave: Ultra-feminismo exagerado, vida moderna, sociedade, mulheres, estereótipos

Hoje resolvi criar polêmica. E que ninguém diga que estou fugindo do assunto original do meu blog, uma vez que este assunto pode ser classificado como parte das "Besteiras Gerais" que você vai ler na barra de títulos. Como tudo que escrevo de polêmico, estou falando sério, mas isso não significa que vocês leitores precisem levar tão a sério. E talvez eu escreva em vão, já que mulher nenhuma lê este blog também.

As diferenças entre os sexos são muito complexas de entender, e muitas vezes chatas. Mas ainda bem que existem, porque eu é que não ia querer beijar ou casar com alguém que parecesse comigo ou que tivesse comportamentos masculinos. Mas falando sériamente, alguns e-mails destes que as pessoas mandam para todo mundo e insistem em me mandar(que confesso, nos últimos tempos tenho até lido de tanto insistirem em me mandar) - além de mensagens que vemos em blogs, perfís de orkut, mensagens no twitter ou MSN, ou no que mais você imaginar - que contém mensagens superficiais e pouco reflexivas, revelam ter sido criadas pelo pior tipo de mulher: as hipócritas que não aceitam a realidade que elas mesmas confirmam(olha o estereótipo denovo). É claro que você, minha amiga que eventualmente esteja lendo isto, não faz parte desta realidade, uma vez que procuro manter a distância mínima de 1km de mulheres que percebo fazerem parte deste gênero.



Este é um exemplo do tipo de texto ao qual me refiro(a blogueira-autora que me desculpe, mas é o primeiro resultado-exemplo do Google). Agora eu peço que leiam o texto(é curto). Me digam: pelo texto, ela quer um homem ou um animal de estimação? Um homem que te ligue de volta mesmo quando você desligar na cara dele? Isso é um homem ou é um idiota candidato a corno? A mulher que espera isso de um homem quer realmente um homem? Pois está parecendo que ela quer um satélite girando em órbita dela. Agora vamos ser bem sinceros, ainda que um homem seja babaca o suficiente para disfarçar-se de satélite e orbitar nessa mulher, certamente ela não aguentaria 7 dias. É grude! Um cara não se auto-aguentaria se ele fosse assim.

Outro exemplo comentável é essa piada que é, diga-se de passagem, engraçada, mas que revela outro ato ultra-feminista que tenta fazer a mulher ser "superior" ao homem. Vejam, leitores, que o artigo retrata nós homens como auxiliares de serviço geral. E ainda tenta criar na cabeça do homem um "conformismo", tentando insinuar que se não nos submetermos a esta condição seremos trocados por algum idiota que se submeta.

Agora, pessoal, este texto é de um homem que perdeu as características masculinas(e agora femininas) que ele próprio aponta e aparenta admirar nas mulheres. Esta parte do texto é direcionada aos homens que perderam o amor próprio e a auto-estima a ponto de achar que precisam ser "modelados ao gosto das mulheres" para se relacionarem com mulheres legais, como o texto mencionado aponta. Você homem também não precisa ter medo de nada, e nem das "ameaças" que o ultra-feminismo vem colocado em suas cabeças(entenda como quiser). Sabe porque? Porque se uma mulher não te deu valor, você não é obrigado a continuar com ela. Você com certeza vai achar uma mulher a altura - e enquanto não achar poderá divertir-se com as que são como a tua ex que te colocou as coisas na cabeça. Agora não ligue para estas histórias de "o mar não está para peixe".

E você, mulher, finja que foi para você também o parágrafo anterior. Ninguém, seja homem ou mulher, deve reprimir seus conceitos e princípios somente pelo medo de ficar sozinho ou de perder alguém. Valorizem-se, seres humanos.

Claro que nestes parágrafos de críticas aos textos falei o essencial da mensagem que quero passar. Não quero dizer que o homem tenha que ser relapso no relacionamento e menos ainda que a mulher tenha que aceitar. Mas sim que, em um relacionamento adulto e maduro, não devemos ficar com medinhos do tipo "ela vai me deixar", "ela vai me chifrar", "ela vai me trocar por outro", etc - e nem que as mulheres devam repassar este tipo de mensagem colocando elas como "as donas da bola", que se o jogo não for com as regras dela ela pega a bola e vai jogar em outro estádio.

Ahh, claro, antes que eu esqueça de falar, também existem também as ultra-feministas princesas. São aquelas que difundem a idéia de que homem não presta, não se acha um homem decente, etc. Aí um cara legal que não tem os defeitos que elas apontam como inaceitáveis se interessa por ela. E aí? Ahh, ele não, ele é legal mas é só amigo porque ele é feio. Aquele ali também é legal, mas é só amigo porque ele é um pobre coitado. Aquele outro também não, porque ele . E, por fim, ela vai acabar saindo com os que tem logo os defeitos que elas consideram inaceitáveis, pois como não encontra o "homem perfeito" dela ela prefere se divertir com imperfeitos. E ainda sai repetindo por aí que homem não presta, etc.

Bom, primeiramente a "lista de exigências" de mulheres deste gênero é impossível de ser atendida, por mais que elas queiram. Mas, agora vamos analisar a indivídua que quer exigir tudo isso de um homem. Será que ela parou para olhar para o próprio humbigo? Ela tem espelho em casa? Ela não o quer porque ele não é bonito, mas é uma baranga. Ela não o quer porque ele não é um homem "culto e inteligente", mas ela não sabe falar 2 minutos sobre algo que não seja fútil e idiota. Ela não o quer porque ele é pobre, mas além de ser mais pobre ainda ela deve até as calcinhas para comprar as merrecas que tem, além de ser interesseira o suficiente para pensar desta maneira.

E a pior parte desta última espécime de mulher é a síndrome de "eu não sou assim". Este tipo de mulher vai ler este texto, dizer que concorda comigo - e talvez até acreditar que realmente concorde, mas na prática ela é totalmente diferente. Afinal, o mundo tá cheio de mulheres assim, mas nenhuma delas age de tal forma.

Agora, todos os problemas do ultra-feminismo exagerado que mencionei tentam moldar os homens, torná-los o que eles não são e reprimí-los. E isso não está certo, e as principais prejudicadas com isso são as próprias mulheres. Querem saber porque? Bom, você mulher vai pra balada e conhece um gostosão certificado pelo INMETRO como homem perfeito. E você também tenta ser uma mulher perfeita certificada. Então vocês são dois mascarados se beijando.

"Mas Bruno, porque você está falando isso"? Porque 99,9% dos relacionamentos começam de modo análogo. A balada pode ser um evento, uma sala de aula ou qualquer outro lugar. O fato é que estas mascaras podem perdurar muito tempo - e o pior é que perduram. Então elas vão descascando aos poucos, quebrando um pedaço aqui e outro ali da máscara, e então bum. Cinco anos passaram-se e as pessoas não são mais aquelas do começo do relacionamento. "Ele mudou, ele não presta mais, etc". E aí os pretextos são inúmeros. Na TV agora passa o programa da Universal, e segundo eles o que causa isso é um encosto, um espírito maligno. Enfim, cada um deve acreditar no que prefere.

Mas, para mim, o "encosto" é esta tentativa de "padronizar príncipes encantados" que não existem no mundo real. Por isso eu digo pra todo mundo, seja homem ou mulher: seja você mesmo(a). Você não vai ser aceito hoje? Não é o príncipe ou a princesa de ninguém? Ok, uma hora essas pessoas cairão na real e saberão valorizar uma pessoa de verdade e não um estereótipo. Enquanto isso você curte a vida, cresce profissionalmente, estuda, etc. Atividades para dedicar-se não faltam. Bancar o príncipe ou a princesa agora é ser rebaixado a sapo em 12 meses.

Acreditem, dá certo. Eu não sou um príncipe encantado. Sou pobre(claro que isso é temporário), não tenho ensino superior nem carro, sou grosso/estúpido as vezes, estressado quase sempre, e apesar de apresentável não sou nenhum bonitão. E mesmo com tudo isso estou casado. Achei, e nem demorei tanto, uma pessoa que me aceita. E enquanto ela continuar me aceitando, sem exigir nenhum disfarce de mim, meu casamento continuará existindo.

Agora, temos que estabelecer algumas realidades aqui. Não quero generalizar, mas o que vejo é meio generalizado mesmo, e só estou relatando. As mulheres adoram conquistar novos direitos e a dita "igualdade com os homens", mas só no lado interessante. Elas querem trabalhar, mas querem começar e estar sempre em cima pré-maturamente. Querem dirigir, mas não querem conhecer a mecânica do veículo(irresponsabilidade total com elas mesmas). Pensam que os homens devem parar na faixa para elas, mas no entanto eu NUNCA VI UMA MULHER PARANDO NA FAIXA PARA UM PEDESTRE.

Espero ter conseguido fazer as pessoas chegarem a uma reflexão sobre o assunto. Nem vou comentar sobre este blog que eu ouvi falar no programa do Jô ontem, pois acredito que as meninas lá estejam de onda. Porque se estiverem falando sério, elas são as espécimes às quais me referia com "ultra-feminista princesa". E não duvido mesmo que possa ser sério, uma vez que de acordo com elas o homem é que tem que pagar o motel e isso é regra.

Espero que minhas amigas continuem sendo minhas amigas. Respeito muito as mulheres, até porque foi uma que me aguentou na barriga por incríveis nove meses, e como trata-se de mim isso é um record. Só escrevi algumas palavras com conselhos para o próprio bem delas. Afinal, homem pode não prestar ou "ser tudo palhaço", mas se não houvesse um homem para acasalar com as mães delas elas sequer existiriam.

---
Classificação do conteúdo: SÉRIO
Sobre mim:
Curriculum Vitae
Site Pessoal

5 comentários:

mulherices disse...

Adorei o texto - muito bem escrito por sinal.
E concordo plenamente com você no que diz respeito a mulheres quererem uma "igualdade desigual". Acho que essa patifaria não ajuda muito - até porque homens e mulheres, de forma genérica, tem papéis diferentes na sociedade. É claro que pode haver colaboração, mas nunca seremos iguais ou nossa sociedadezinha para de funcionar. Aliás um exemplo de tiro pela culatra: mães trabalhando fora e crianças cada vez mais mal educadas. Acho que mulheres podem e devem ter carreiras, mas precisam saber que isso vai apenas acrescentar mais uma bola no malabarismo do dia a dia.
Quanto aos estereótipos de príncipes - cada um tem o seu, claro. O que não podemos, entrentanto, é fechar os olhos para tudo que foge a nossa receitinha de bolo. Muitas pessoas que não se enquadram no nosso padrão de perfeição tem qualidades que nem imaginávamos que fossem importantes. E muitos defeitos que considerávamos intoleraveis, podem ser aceitos em troca de algo melhor. A gente pode tentar definir a meta, mas ninguém manda no coração, né?

Ísis disse...

Ohhhh sim, vamos lá. primeiro: eu odeio o jabor, ele só escreve merda, nem me prestei a ler o que ele escreve. Segundo, Aquele ditado da concorrência: tenho que concordar que, em relação a mulher, é hipócrita ela dizer isso, porque no fundo ela não quer a concorrência, mas temos que ser realista, bruno, existe sempre um panacão, o "banana" que vai fazer tudo que o outro não fez, sempre tem. Assim como tem também aquelas que destróem a raça feminina fazendo tudo que o bombadão pede. Ah e aquele textinho primeiro citado, certamente foi tirado de um filme de comédia rômantica, por sinal, queridas, comédia rômantica é filme, novela é novela, e só. Alguém que leia esse meu comentário até pode achar que eu sou como umas que só fala isso da boca pra fora, mas não. Eu realmente não espero um príncipe, ele não existe! Talvez um companheiro, ótimo. É só isso. É isso que o humano precisa, mas não é essencial, não é requisito básico pra viver. O requisito básico pra viver, tanto sozinho, ou acompanhado, é o conhecido controle e realizmo emocional, não existe o amor da sua vida, existe pessoas as quais a gente admira e que a gente goste da companhia. Só que voltando ao assunto principal, é hipócrita e demagogo esses discursos feministas, porque a verdade é que as mulheres não têm controle emocional(ps homens têm um pouco mais, deve ser hormônios, não sei) , e os homens só fazem com elas o que elas permitem, se eles não respeitam é porque a mulher permitiu, porque se não a frase seria ele não me respeitOU e não, não me respeita. É isso que eu acho. Ah e também essa situção que querer se mostrar forte, por favor, sofrer é bom, é necessário, faz parte da vida, sofre uma semana e deu. chora tudo que tem pra chorar e vai ver o nascer do sol. Busque ler um livro, use a sua mega imaginação de "o mundo de bob" pra arrumar uma maneira de ganhar muito dinheiro... é mais útil.

dvdscripter disse...

Ah meu caro Bruno,

Ótimo texto, li e tive um deja vu de algo que aconteceu a alguns dias...
Hora de voltar a ser o que era.

Tineh disse...

Adoreeeeeei! e você escre ele muito bem ... deixando claro o que queria passar!
Vamos continuar sendo suas amigas!

Fabio Luis Girardi disse...

O Bruno, que parte do "direitos iguais" que a mulherada quer que você não entendeu? Isso não inclui "deveres/obrigações iguais", só os direitos.

Acho que isso já diz tudo, e o seu texto também.

Sobre Bruno Moreira Guedes